Hipolabor alerta: saiba como evitar a pneumonia

Hipolabor alerta: saiba como evitar a pneumonia

A pneumonia é conhecida por provocar febre alta, tosse e falta de ar. Mas as pessoas podem apresentar sintomas diferentes, principalmente nos casos de pacientes idosos e de crianças.

Para ajudar você a entender a doença, listamos a seguir os principais sintomas, causas, formas de prevenção e tratamentos disponíveis para a pneumonia. Acompanhe:

Causas

Nosso sistema respiratório é exposto, várias vezes ao dia, a fungos, bactérias e vírus trazidos pelo ar que respiramos. Alguns mecanismos de defesa dos pulmões — como os cílios, nos brônquios — nos ajudam a evitar a maioria das doenças provocadas por esses microrganismos.

A pneumonia ocorre quando a defesa falha e um microrganismo se instala nos pulmões e desencadeia uma infecção. Basicamente, é provocada pela penetração de uma bactéria, de um vírus ou de um fungo — ou de substâncias irritantes — no espaço alveolar, onde ocorre a troca gasosa.

Fatores de risco

  • Fumo: provoca uma inflamação que facilita a penetração de agentes infecciosos;
  • Álcool: reduz a defesa do organismo;
  • Ar-condicionado: resseca o ar e facilita a instalação de vírus e bactérias;
  • Resfriados e gripes que não foram curados corretamente;
  • Mudanças bruscas de temperatura.

Sintomas

Os sintomas mais comuns na pneumonia são:

  • febre alta (acima de 37,5° C);
  • tosse seca ou com catarro de cor amarelada ou esverdeada;
  • falta de ar e dificuldade de respirar;
  • dor no peito;
  • mal-estar generalizado.
  • prostração;
  • suores intensos, principalmente à noite;
  • náuseas e vômito.

Idosos

Pessoas acima de 60 anos podem não ter febre e apresentar pouca tosse. Veja os sintomas presentes nessa faixa etária:

  • confusão mental;
  • perda de memória;
  • desorientação em relação a tempo e espaço;
  • tosse mais seca.

Às vezes, porém, os idosos com pneumonia apresentam apenas prostração e alterações mentais.

Crianças

Nas crianças, os sintomas se apresentam de forma diferente:

  • respiração acelerada.
  • respiração ruidosa.
  • perda de apetite e recusa alimentar.
  • dor abdominal.

Muitas vezes, a criança pode apresentar sintomas isoladamente, como febre e tosse, ou dificuldade e aceleração da respiração.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito com exames físicos e radiografia do tórax. A infecção é facilmente identificada, porque os alvéolos apresentam manchas brancas na radiografia. Podem ser também necessários exames de sangue.

Tratamento

O tratamento da pneumonia requer o uso de antibióticos. A melhora costuma ocorrer em três ou quatro dias.

Dependendo da gravidade do caso, o paciente precisa ser internado. A internação hospitalar pode se fazer necessária quando a pessoa é idosa, não consegue baixar a febre com a medicação ou apresenta complicações decorrentes da pneumonia.

Se não for tratada corretamente, a pneumonia pode levar à sepse (infecção geral) e, até mesmo, à morte.

Prevenção

Alguns hábitos diários ajudam a prevenir a infecção:

  • lavar as mãos com frequência: ao assoar o nariz, ir ao banheiro e antes das refeições ou do preparo de alimentos;
  • não fumar;
  • evitar mudanças bruscas de temperatura;
  • vacinar-se corretamente. As vacinas contra a gripe, contra o Haemophilus inlfluenzae tipo B (Hib) e pneumocócica podem ajudar a prevenir a pneumonia em crianças, idosos ou pessoas com doenças crônicas;
  • ter uma alimentação saudável e balanceada para estimular o sistema imunológico.

Você ainda tem alguma dúvida sobre a pneumonia? Conte pra gente aqui nos comentários e conte com nossos especialistas para ajudá-lo!

banners_guiahipolabor_post

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba nossas novidades.