Anvisa integra comitê internacional do setor farmacêutico: saiba o que muda a partir de agora

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foi eleita, recentemente, para ocupar a última vaga disponível no comitê internacional do setor farmacêutico, que reúne autoridades reguladoras para debater o registro de medicamentos.

A decisão coloca a agência brasileira em posição de destaque na América Latina. Quer conhecer mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e entenda por que essa decisão é tão importante para o mercado farmacêutico nacional.

 

O que é o comitê internacional?

O Comitê Gestor do Conselho Internacional de Harmonização de Requisitos Técnicos para Registro de Medicamentos de Uso Humano (ICH) reúne autoridades reguladoras e associações de indústrias farmacêuticas para discutir aspectos técnicos e científicos para o registro de medicamentos.

Ele é composto pelos membros permanentes –Estados Unidos, União Europeia, Japão, Canadá e Suíça– e há quatro vagas para membros eleitos, das quais três foram ocupadas, em 2018, pela Coreia do Sul, China e Singapura. Agora é a vez do Brasil, cujo mandato vai até 2021.

A Anvisa é a única autoridade da América Latina membro do comitê e participante do Comitê Gestor do ICH. Com isso, os medicamentos registrados pela agência brasileira passam a atender ao mesmo padrão de qualidade dos produtos registrados nos principais mercados internacionais.

Como membro do ICH, a Anvisa agora participa do processo de discussão e harmonização dos requisitos técnicos para medicamentos. Além disso, a autarquia pode também propor tópicos para discussão sobre temas prioritários para o registro de medicamentos, eleição de novos membros, supervisão dos grupos de trabalho, treinamentos, entre outros.

A participação da Anvisa no ICH também favorece a cooperação do Brasil com membros de outros países e uma troca de informações mais dinâmica entre os envolvidos na regulação de medicamentos em todo o mundo. O conselho já desenvolveu cerca de 60 guias relacionados a aspectos de qualidade, segurança, eficácia e assuntos multidisciplinares, destacando-se o dicionário de terminologia médica MedDRA (Medical Dictionary for Regulatory Activities) e a padronização do formato de submissão de registro de medicamento (Common Technical Document).

 

Gostou de conhecer mais sobre o registro de medicamentos? Então, não deixe de assinar nossa newsletter!

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba nossas novidades.