Conheça as carreiras possíveis dentro do mercado farmacêutico

Conheça as carreiras possíveis dentro do mercado farmacêutico

O profissional graduado no curso de farmácia pode seguir uma série de carreiras possíveis dentro do mercado farmacêutico. Além disso, devido ao grande leque de opções proporcionadas pela área, também é possível que seja feito um redirecionamento de carreira a qualquer momento, se o farmacêutico desejar cursar uma pós-graduação, por exemplo.

Todas essas facilidades têm feito com que o curso de Farmácia esteja entre os mais buscados nas faculdades. Porém, somente ele não basta, muitas vezes sendo necessário ter pós-graduação e outros conhecimentos específicos.

Se você tem interesse em ingressar ou saber mais sobre essa área, portanto, não deixe de acompanhar os tópicos a seguir, que falarão sobre o marcado farmacêutico e as oportunidades que ele oferece. Acompanhe!

1. Mercado farmacêutico

De acordo com a Associação Brasileira das Redes de Farmácias e Drogarias – Abrafarma, no ano de 2016, o mercado farmacêutico cresceu cerca de 12,55%. Essa saldo é bastante positivo e superior ao de outras áreas de atuação, principalmente se levarmos em consideração o cenário de crise pelo qual passa o nosso país e também o mundo.

A demanda por profissionais da área se dá por fatores diversos, como a exigência de que as farmácias tenham esse profissional em seu quadro em todos os horários de atendimento, o crescimento da indústria farmacêutica, entre outros.

Esse panorama positivo do mercado farmacêutico é animador para os acadêmicos da área, bem como para outros profissionais da saúde, que também podem se beneficiar do bom momento.

2. Carreiras dentro do mercado farmacêutico

No Brasil, a profissão de farmacêutico é regulamentada, de modo que, para atuar na área, os profissionais precisam cursar a faculdade de Farmácia, obtendo, assim, o título de bacharel. Além disso, é obrigatório que o profissional tenha registro no Conselho Regional de Farmácia — CRF — de sua região.

Apesar do farmacêutico que trabalha em laboratório examinando materiais e desenvolvendo novos medicamentos, que trabalha supervisionando e os atendentes de drogarias serem os mais comuns, existem diversas outras carreiras que podem ser seguidas no setor.

Nos próximos subitens deste artigo, vamos explicar um pouco mais sobre as carreiras possíveis dentro do mercado farmacêutico, para que você possa ficar bem informado sobre esse assunto.

3. Análises clínicas e toxicológicas

O farmacêutico especialista em análises clínicas e toxicológicas é muito requisitado no mercado, porém é necessário bastante preparo e estudo para seguir essa profissão, uma vez que ela exige conhecimentos complexos e muito aprofundados.

Para se ter uma ideia, o profissional dessa área precisa ter conhecimentos em biologia molecular, bioquímica, citopatologia, citologia, endocrinologia, química analítica, química instrumental, entre outras. Além disso, por boa parte das literaturas e livros da área serem publicadas primeiramente fora do país, é relevante que se tenha conhecimento em línguas estrangeiras, como o inglês e o espanhol.

3.1 Cursos na área e mercado de trabalho

A faixa salarial de um farmacêutico de análises clínicas e toxicológicas muda muito em cada região, mas gira entre os R$ 1200,00 e R$ 10 mil. O profissional, além de atuar em laboratórios de análises clínicas das redes públicas e privadas, também pode empreender e abrir o seu próprio laboratório, principalmente em cidades pequenas.

O profissional de análises clínicas e toxicológicas é responsável por toda a gestão de processos de um laboratório, realizando análises de materiais químicos e exames em geral.

Diversas faculdades e universidades de todo o Brasil oferecem em suas grades cursos de especialização em análises clínicas e toxicológicas. Além disso, fazer pequenos cursos práticos também pode ser importante para adquirir sucesso na área.

4. Atenção farmacêutica

É chamada de atenção farmacêutica a área em que o profissional de farmácia presta atendimento aos pacientes em forma de consulta, assim como fazem outros profissionais da saúde, como médicos, fonoaudiólogos, dentistas, psicólogos etc.

A ideia é que o profissional possa, por meio de conversas e observação do quadro de seus pacientes, detectar, prevenir e resolver problemas oriundos da má administração de medicamentos. Assim, ele poderá melhorar os resultados positivos e evitar efeitos colaterais dos remédios, por exemplo.

4.1 Cursos na área e mercado de trabalho

Já existem cursos de pós-graduação em atenção farmacêutica e farmácia clínica. Além disso, também é recomendado que os profissionais dessa área desenvolvam técnicas para saber lidar bem com o público e ter uma boa comunicação, de modo geral.

Sobre o mercado de trabalho, além da obrigatoriedade de as farmácias terem um farmacêutico em seu quadro, está crescendo também o número de profissionais que empreendem abrindo um consultório de atenção farmacêutica, que pode ou não ser anexo a uma drogaria.

5. Área ambiental

Um mercado promissor e em expansão é o do farmacêutico ambiental, pois as empresas, cada vez mais, prezam e são cobradas pelas leis para que tomem cuidados relacionados ao meio ambiente. Assim, nas indústrias, em geral, o farmacêutico ambiental pode atuar desenvolvendo pesquisas e analisando os resíduos gerados para que eles possam ser melhorados para que não poluam o ambiente.

Além disso, o farmacêutico ambiental também pode trabalhar para empresas privadas ou órgãos públicos que realizam o controle e tratamento da água para consumo humano, que controlam operações de tratamento de esgotos, praias, reservas etc, e que elabora programas de ações de controle ambiental etc.

5.1 Cursos na área e mercado de trabalho

Para um profissional do setor farmacêutico que deseja ascender na área ambiental, cursar uma pós-graduação em controle da qualidade ou gestão ambiental é fundamental, pois esses conhecimentos são exigidos pelas empresas.

Apesar de existirem vagas para quem deseja trabalhar no ramo ambiental em empresas privadas, o setor público ainda predomina, com os concursos sendo uma boa oportunidade para ser servidor da área em empresas estatais, por exemplo.

6. Biologia molecular

A biologia molecular é uma área que aos poucos vem sendo explorada pelos farmacêuticos. O setor é promissor e os profissionais que atuam nessa área podem alcançar bastante reconhecimento, caso suas pesquisas sejam significativas para a sociedade.

O também chamado farmacêutico geneticista trabalha geralmente em centros de pesquisa e laboratórios de genética humana. Ele é responsável por desenvolver projetos e coletar material para análises de parentesco via exames de DNA, avaliar variabilidades genéticas de corpos, verificar a presença de drogas em organismos, entre outras práticas.

6.1 Cursos na área e mercado de trabalho

O campo de atuação para o farmacêutico especialista em biologia molecular é bastante restrito em nosso país, sendo que as melhores oportunidades da área estão nas universidades federais.

Por isso, cursar mestrado e doutorado pode ser uma boa opção. É indicado, portanto, entrar nesses programas de pesquisas das universidades e assim garantir os títulos de mestre e doutor, para ganhar mais notoriedade da área da biologia molecular.

7. Farmácia clínica

A Lei Federal 13.021, de agosto de 2014, obriga a presença do farmacêutico em todas as farmácias e drogarias, independentemente do seu porte. Isso fez com que houvesse uma demanda crescente no trabalho do farmacêutico clínico, pois antes não havia essa obrigatoriedade para os estabelecimentos.

O trabalho do farmacêutico clínico consiste em fazer o acompanhamento farmacoterapêutico dos clientes da farmácia, repassar orientações para os consumidores dos medicamentos comercializados, orientar os vendedores e balconistas para que passem informações corretas às pessoas etc.

7.1 Cursos na área e mercado de trabalho

Embora o curso de graduação em Farmácia seja considerado suficiente para algumas empresas do meio contratarem profissionais para esse setor, ter especialização em administração na área da saúde ou em farmácia hospitalar pode ser um grande diferencial.

Além das farmácias e drogarias, o farmacêutico clínico também pode atuar em hospitais e clínicas, públicos ou privados, observando e repassando instruções sobre a aplicação de medicamentos em pacientes.

8. Farmacovigilância e vigilância sanitária

A farmacovigilância é uma área dos estudos farmacêuticos que visa à prevenção de efeitos colaterais nas pessoas que consomem medicamentos. Desse modo, pode-se dizer que a atividade preza para que os remédios tragam mais benefícios do que efeitos colaterais para quem os consome.

Esse trabalho é feito por meio de pesquisas amplas e análises que são realizadas sempre antes de um novo medicamento ser lançado no mercado. Após os remédios já estarem no mercado, o monitoramento continua e o desempenho deve ser compartilhado sempre com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa.

8.1 Cursos na área e mercado de trabalho

Com salários que podem chegar a até R$ 30 mil em algumas regiões do Brasil, a área de farmacovilância tem sido muito buscada por profissionais graduados em farmácia. Para atuar nesse mercado, porém, é obrigatório ter no currículo uma especialização na área.

As indústrias farmacêuticas, as agências reguladoras internacionais, os hospitais públicos e privados e a própria Anvisa são exemplos de locais que podem servir para que os profissionais dessa área atuem.

9. Medicamentos e cosmetologia

A produção de medicamentos e cosmetologia também é um setor interessante para os profissionais de farmácia, sobretudo aqueles que gostam de desenvolver novas fórmulas.

O profissional estuda as diversas formas e possibilidades que os cosméticos podem surtir como efeito nas pessoas. Podem ser desenvolvidos cosméticos para tratamentos de beleza nas unhas, nos cabelos, na pele etc. O mesmo não ocorre com os medicamentos, que não têm função estética, mas sim para curar patologias.

9.1 Cursos na área e mercado de trabalho

Ter o conhecimento amplo sobre as fórmulas desenvolvidas para aplicar em pessoas que buscam melhores resultados estéticos é extremamente relevante para o cosmetologista. Assim, o farmacêutico que desejar se especializar nessa área deverá buscar por conhecimento específico, que pode ser adquirido até mesmo em cursos complementares de curta duração.

Já os farmacêuticos que trabalham na produção de medicamentos, precisam conhecer muito bem sobre fórmulas, mas também sobre as maneiras como elas impactam o organismo humano ao serem consumidas.

A indústria farmacêutica é a principal empregadora dos profissionais dessas áreas, tendo em vista que eles atuam na produção de medicamentos e cosméticos, propriamente dita.

10. Vendas

Se tornar um representante comercial ou vendedor de um laboratório importante tem sido visto como uma opção de carreira para muitos farmacêuticos formados. Esse setor tem dado preferência para contratar pessoas graduadas em farmácia, justamente por elas terem conhecimento sobre os medicamentos e outros produtos vendidos, falando assim a mesma língua dos seus clientes da área da saúde.

O trabalho de um representante comercial farmacêutico consiste em fazer visitas a farmácias, consultórios médicos e de outros profissionais da área da saúde, entre outros estabelecimentos, para mostrar as novidades e os demais produtos fabricados pelo laboratório que administra.

10.1 Cursos na área e mercado de trabalho

Além do conhecimento técnico sobre os medicamentos, o representante comercial do setor farmacêutico também precisa ter conhecimento em técnicas de marketing, vendas, comunicação e apresentação pessoal, entre outros. Tudo isso só é possível fazendo diversos cursos complementares e até mesmo uma outra graduação, em áreas como o marketing, a comunicação ou a administração.

Os empregadores para esse tipo de profissional, geralmente, são os laboratórios e a indústria farmacêutica, que desejam ter uma pessoa capacitada para demonstrar os seus lançamentos para os profissionais que prescrevem ou vendem diretamente os medicamentos.

11. Farmácia magistral

Também conhecida como farmácia de manipulação, a farmácia magistral é o tipo de estabelecimento que funciona de maneira similar a um laboratório, porém tudo é feito quase que artesanalmente.

Os medicamentos manipulados, geralmente, são mais baratos que os comercializados pelos laboratórios, o que tem impulsionado o crescimento das farmácias magistrais. Dentro desse contexto, o trabalho do farmacêutico magistral consiste em transformar as substâncias químicas em produtos, como remédios e cosméticos.

11.1 Cursos na área e mercado de trabalho

Existem diversos cursos práticos e até pós-graduação em farmácia magistral. Esses conhecimentos são importantes para os profissionais que desejam atuar na área, pois se exige prática e habilidade para tal.

No que se refere ao mercado de trabalho, o principal empregador de colaboradores da área são as farmácias de manipulação e pequenos laboratórios.

Essas são algumas das carreiras possíveis dentro do mercado farmacêutico. Gostou de alguma delas? Então é só se preparar e seguir uma carreira de sucesso na área em que deseja atuar.

E para receber mais conteúdos interessantes como esse em seu e-mail, que tal assinar a nossa newsletter? Assim você sempre receberá os nossos materiais em primeira mão.

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba nossas novidades.