Confira 7 dicas para criar um currículo farmacêutico de sucesso

Confira 7 dicas para criar um currículo farmacêutico de sucesso

O currículo é o documento pelo qual o empregador terá o primeiro contanto com o profissional. Portanto, é essencial reunir todas as informações sobre sua carreira de uma maneira séria e adequada.

Mesmo que você tenha uma sólida experiência na área, uma ótima formação e algumas especializações, é preciso entender como elaborar um bom currículo, ou toda sua grandeza profissional pode ser desperdiçada na seleção.

Esse documento precisa chamar a atenção da maneira certa, afinal, existe uma série de ótimos currículos que o departamento pessoal de cada empresa precisa analisar. A fim de ajudá-lo a se destacar, nós elegemos 7 dicas para que você prepare seu currículo farmacêutico. Para conferir, é só acompanhar o post!

1. Não tenha pressa ao elaborar seu currículo farmacêutico

Não tenha pressa ao elaborar seu currículo farmacêutico

 

Se você já elaborou um currículo profissional, deve saber como essa tarefa toma um pouco de tempo. Quanto maior a carreira do candidato, mais informações são adicionadas, a fim de impressionar o selecionador.

Mesmo quem está em busca da sua primeira oportunidade dentro da área farmacêutica acaba levando tempo para elaborar um currículo que chame a atenção, já que são poucas informações que devem estar organizadas.

Por isso, a preguiça é um grande inimigo na hora de elaborar um bom currículo. Estima-se que o selecionador leve, em média, 7 segundos para analisar o documento. Isso quer dizer que você terá pouco tempo para impressioná-lo.

Na hora de escrevê-lo, independentemente de sua experiência e quantidade de especializações, não busque fórmulas rápidas e dedique um tempo para colocar em prática todas as dicas que daremos ao longo do post, tudo bem?

2. Comece pensando em toda a sua trajetória profissional

Comece pensando em toda a sua trajetória profissional

 

O primeiro passo para elaborar um ótimo currículo farmacêutico é refletir sobre os pontos que você considera importantes para o empregador. Aqui, procure levar em consideração suas experiências profissionais e também as acadêmicas.

Isso é importante tanto para quem já percorreu uma extensa jornada como para quem ainda está começando no mercado. Os mais experientes podem se perder em meio a tantas informações. Já os iniciantes não sabem o que incluir no documento.

Portanto, reflita sobre tudo o que você vivenciou dentro da sua área e faça anotações do que foi importante ou significativo. Vale pensar em estágios, projetos dos quais você participou, cursos que fizeram a diferença, entre outras experiências.

3. Enriqueça seu currículo com informações que os outros não têm

Enriqueça seu currículo com informações que os outros não têm

 

Essa dica é importante principalmente para quem está iniciando a carreira e ainda não tem uma experiência sólida para preencher o currículo. Busque incluir experiências que diferenciem você da concorrência.

Nesse caso, trabalhos voluntários, principalmente quando relacionados à sua profissão, costumam chamar a atenção do selecionador e ainda podem contar como uma experiência, dependendo da função desempenhada.

Você pode procurar ações de conscientização da comunidade sobre saúde, dar a orientação sobre o uso de medicamentos e até mesmo fazer a afeição da pressão arterial e da glicemia da população de um bairro, por exemplo.

A dica ainda é valiosa para profissionais com mais bagagem, que também podem incluir no currículo experiências acadêmicas, projetos importantes elaborados durante um curso e assim por diante.

4. Pense em uma estrutura que esteja alinhada à sua profissão

Pense em uma estrutura que esteja alinhada à sua profissão

 

Inovar no currículo é uma maneira de chamar a atenção do selecionador, mas essa tática pode não funcionar com todas as empresas, principalmente quando se trata de um trabalho mais “formal”.

Profissionais de design e marketing, por exemplo, podem ousar em seu currículo, uma vez que a coragem e a criatividade são muito importantes para o dia a dia e o sucesso nessa área.

Porém, para a carreira farmacêutica, o melhor mesmo é priorizar o básico. O tradicional papel branco, com margens em tamanho padrão e fontes tradicionais em preto é o arroz com feijão que funciona muito bem. Deixe de lado também fotos, números de documentos, gênero, apelidos e e-mails pouco formais.

É possível fazer uso das funções “negrito” e “itálico” para destacar trechos importantes e favorecer a escaneabilidade da estrutura, mas use essas ferramentas com bom senso.

5. Siga um roteiro e coloque as informações em ordem lógica

Siga um roteiro e coloque as informações em ordem lógica

 

Não faz sentido iniciar um currículo descrevendo suas experiências profissionais, depois falar sobre seus objetivos na área e terminar detalhando sua formação acadêmica, não é mesmo? Tudo ficaria confuso e fora de contexto.

Pense no currículo como uma conversa, que precisa ter início, meio e fim coerentes. Você pode começar se apresentando, com seu nome completo, lugar onde mora, telefone para contato e estado civil, por exemplo.

Depois, é possível falar brevemente sobre seus objetivos na área, em uma ou duas linhas. Lembre-se de que esses objetivos sempre devem estar alinhado às necessidades da vaga para a qual você está se candidatando.

Continue descrevendo suas experiências profissionais, começando pela mais atual e caminhando para a mais antiga. Mostre seu crescimento dentro de cada empresa, mas procure não ultrapassar 4 experiências profissionais, para que o documento não fique extenso demais.

Em seguida, é possível falar sobre sua formação acadêmica. Inclua informações relevantes sobre sua graduação, cursos complementares, especializações e aulas de idiomas que você já frequentou.

Por fim, coloque os números de telefone ou e-mail de algumas pessoas que podem ser contatadas pelo entrevistador para que ele saiba um pouco mais sobre sua carreira profissional.

6. Não se esqueça de ler tudo e de fazer uma revisão final

Não se esqueça de ler tudo e de fazer uma revisão final

 

Um dos maiores defeitos de um currículo é a presença de erros de gramática e de digitação. Com uma simples revisão, você consegue adequar informações erradas, que passaram em branco.

Outro erro comum é deixar de colocar informações cruciais sobre você, como sua formação acadêmica, sua experiência profissional ou até mesmo um meio de contato.

Tenha em mente que seu currículo pode ser desclassificado em um processo por conta desses erros, mesmo que você tenha uma carreira brilhante no mercado farmacêutico.

7. Tome cuidado com o conteúdo de suas redes sociais

Tome cuidado com o conteúdo de suas redes sociais

 

Alguns empregadores solicitam o endereço das redes sociais de seus candidatos, principalmente quando o currículo é preenchido online. Outros pesquisam sobre a vida do indivíduo na internet a partir de informações do currículo, como nome completo, e-mail ou telefone.

Portanto, tenha muito cuidado com o que você posta nas redes sociais. Embora esse seja um espaço pessoal, é totalmente possível ser desclassificado em uma seleção por posicionamentos polêmicos, discussões, comentários e determinadas fotos. O ideal é manter sua conta privada e moderar o que é postado.

Por fim, para que seu currículo farmacêutico seja ainda mais eficiente, é essencial ter foco na sua área de interesse, evitando “atirar para todo lado”. Entenda o que é preciso para preencher a vaga e invista em certificações e qualificação.

Além disso, nunca minta no currículo ou adicione habilidades que você não tem. O documento impresso pode até garantir uma entrevista, mas o recrutador saberá reconhecer se essas informações são realmente verdadeiras, o que pode manchar sua reputação.

Falando em carreira, que tal aprender mais sobre gestão de tempo e encontrar um equilíbrio entre vida pessoal e profissional? Interessado no assunto? Então, confira mais um de nossos posts!

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba nossas novidades.