Como é a faculdade de farmácia e como conquistar oportunidades no mercado

Como é a faculdade de farmácia e como conquistar oportunidades no mercado?

O mercado farmacêutico é um setor que está em alta e que vem demonstrando um crescimento significativo nos últimos anos. Esse fato se deve pela expansão da área de pesquisas fármaco-químicas e a crescente comercialização de medicamentos entre os consumidores.

Nesse sentido, o profissional que atua nesse ramo tem um amplo leque de oportunidades de trabalho à sua disposição. Para isso, cursar a faculdade de Farmácia é o primeiro passo para se tornar um especialista de sucesso. Afinal, adquirir uma formação de qualidade é fundamental para conseguir se destacar na profissão.

Deseja se tornar um profissional farmacêutico? Então, você precisa conhecer mais detalhes sobre o curso.

Para ajudá-lo nessa tarefa, este artigo vai fornecer as principais informações sobre como funciona a faculdade de Farmácia. Você vai saber de que forma ocorre a graduação na área, a duração do curso, matriz curricular, estágios e campos de atuação. Acompanhe a leitura e confira!

Como é a faculdade de Farmácia?

Como é a faculdade de Farmácia?

 

A graduação em Farmácia tem a duração média de 4 anos, que somente é concluída após a devida entrega do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso). A formação confere ao recém-formado o título de bacharel, fato que garante a atuação em indústrias, empresas químicas, estabelecimentos farmacêuticos, entre outros locais.

Para exercer as atividades como farmacêutico, o indivíduo tem o dever de obter o registro profissional no CRF (Conselho Regional de Farmácia). Para isso, ele deve apresentar o diploma de bacharelado em Farmácia devidamente reconhecido pelo MEC (Ministério da Educação).

A entrada no mercado de trabalho farmacêutico se dá mediante a conclusão no curso superior em Farmácia, em uma universidade de qualidade e que seja bem avaliada e autorizada pelo MEC.

O curso conta com muitas atividades práticas em laboratório. Nesse ambiente, o aluno tem a chance de observar e como funcionam as interações químicas e a realização de exames hematológicos citológicos e análises toxicológicas, além de aprender como manusear as formulações de medicamentos e cosméticos.

Quais são as principais matérias da graduação em Farmácia?

Quais são as principais matérias da graduação em Farmácia?

 

Durante todo o curso, o aluno adquire conhecimentos aprofundados sobre os conceitos de Cálculo, Química, Biologia, Física e Ciências da Saúde. A matriz curricular do curso de Farmácia conta com disciplinas como:

  • Anatomia Humana;
  • Biologia Molecular;
  • Bioquímica;
  • Biossegurança e Bioproteção;
  • Citologia Clínica;
  • Controle de Qualidade;
  • Cosmetologia;
  • Epidemiologia;
  • Farmacologia;
  • Farmacotécnica;
  • Física Industrial e Operações Unitárias;
  • Fisiologia;
  • Genética;
  • Gestão Farmacêutica;
  • Hematologia Clínica;
  • Histologia e Embriologia;
  • Homeopatia;
  • Imunologia;
  • Interações Medicamentosas;
  • Líquidos Biológicos;
  • Microbiologia;
  • Parasitologia;
  • Patologia;
  • Tecnologia de Alimentos;
  • Toxicologia.

Como são as principais tarefas desempenhadas pelo farmacêutico?

Como são as principais tarefas desempenhadas pelo farmacêutico?

 

O farmacêutico fica encarregado de estudar a composição e reação química e os processos que envolvem a produção de medicamentos, produtos industrializados, cosméticos e itens de higiene, em larga escala. Esse profissional pode trabalhar em vários locais, como indústrias, pesquisas, farmácias e drogarias, órgãos de regulamentação do governo.

Conheça outras tarefas que podem ser desempenhadas pelo farmacêutico:

  • atuar como responsável técnico de processos químicos;
  • realizar a fiscalização sanitária;
  • fazer a preparação de medicamentos;
  • observar as reações de determinadas substâncias no organismo;
  • formular cosméticos e produtos de higiene;
  • analisar a composição química de alimentos industrializados;
  • atuar no controle de qualidade de alimentos;
  • testar novos princípios ativos.

Quais áreas de trabalho são mais promissoras?

Quais áreas de trabalho são mais promissoras?

 

Atualmente o profissional de Farmácia pode exercer a profissão em mais de 70 segmentos. É importante conhecer pelo menos os principais, ramos para que você possa ter uma visão mais ampla sobre as atividades e então, escolher aquela que mais se identifica e tem mais a ver com o seu perfil profissional. Confira, a seguir, as principais carreiras do mercado farmacêutico que estão mais em alta no mercado.

Carreira acadêmica

O farmacêutico também pode seguir a carreira acadêmica e atuar na área de docência, dando aulas em escolas de ensino médio e em universidades. Para isso, ele precisa ter vocação para essa função e obter a formação específica — mestrado, doutorado ou pós-doutorado.

Farmacovigilância

O papel desse profissional é observar os efeitos que determinados medicamentos exercem no organismo humano. Geralmente isso é feito na etapa de testes de determinadas fórmulas químicas e antes do lançamento de produtos no mercado farmacêutico. Esse procedimento é essencial para descobrir se a composição pode ser consumida pelos humanos, além de saber a dose ideal de ingestão e os limites que começam a indicar a superdosagem.

Análise clínica e toxicológica

Esse profissional atua em laboratórios de análises clínicas. Ele fica responsável por analisar os materiais biológicos do corpo humano. Desse modo, é possível identificar a presença de anomalias e doenças que têm como causa elementos tóxicos ou agentes infecciosos.

Perícia criminal

O farmacêutico perito criminal trabalha em delegacias e órgãos policiais. A sua atuação é baseada no recolhimento, estudo e análise de amostras e resquícios biológicos em cenas de crimes — sangue, sêmen, unhas, alucinógenos, drogas, venenos, ácidos etc. O trabalho desse profissional é fundamental para trazer mais clareza para a solução de delitos e vai servir de embasamento para concluir inquéritos policiais e processos penais.

Cosmetologia

A cosmetologia envolve o estudo e teste das fórmulas e composições que vão formar os cosméticos — perfumes, maquiagem, produtos de higiene pessoal etc. Esse profissional atua em fábricas e indústrias de cosméticos e beleza e em farmácias de manipulação.

Atendimento em drogarias

Esse profissional também pode prestar serviços em drogarias, supervisionando o controle de medicamentos, auxiliando os vendedores e atuar no atendimento dos clientes no próprio balcão, indicando a dosagem correta de medicamentos, esclarecendo a fórmula de composição, eventuais efeitos colaterais, o melhor horário para a ingestão e demais remédios proibidos de serem consumidos para que um não corte o efeito do outro.

Essa é uma função necessária, uma vez que todo estabelecimento farmacêutico deve ter um farmacêutico de plantão durante o expediente comercial — Lei Federal nº 13.021/2014.

Farmácia veterinária

O farmacêutico também pode se especializar na área veterinária, trabalhando em consultórios para animais. Ele atua na criação e manipulação de remédios, as interações medicamentosas e eventuais efeitos colaterais dos remédios em animais, especialmente para cachorros e gatos. Trata-se de um ramo que está crescendo e apresenta boas oportunidades de remuneração.

Gestão de qualidade

A gestão de qualidade deve existir em toda indústria farmacêutica, cosmetologia e de alimentos. A área de atuação do profissional abrange a função de auditor e controlador das atividades, a fim de verificar se a legislação sanitária está sendo cumprida.

Oncologia

O farmacêutico oncológico é um profissional bastante requisitado pelas indústrias e laboratórios de farmácia. Ele tem a função de fazer pesquisar, observar as interações e apoiar a administração dos fármacos que serão utilizados nos tratamentos para o câncer. A mesma Lei 13.021/2014 prevê a obrigatoriedade da presença de um farmacêutico em centros de saúde e instituições de pesquisas e tratamento do câncer.

Farmácia hospitalar

O farmacêutico hospitalar fica encarregado da logística farmacêutica existente em hospitais públicos e privados e também em clínicas de saúde. A principal função desse profissional é prescrever medicamentos para os pacientes que estão sob tratamento, administrar as compras de itens farmacêuticos, dar orientação para médicos acerca da prescrição certa de dosagem e prazos de intervalo.

O profissional de farmácia é bem remunerado?

O profissional de farmácia é bem remunerado?

 

O mercado de trabalho para o farmacêutico apresenta sinais muito positivos. A profissão é bem remunerada e costuma oferecer bons cargos dentro de indústrias, hospitais e centros de saúde.

De fato, o Brasil apresentou um boom no crescimento farmacêutico nos últimos anos. O poder de consumo da população aumentou, fato que aqueceu ainda mais o mercado de cosméticos, itens de beleza e de higiene, incluindo aí os produtos farmacêuticos.

O salário inicial de um farmacêutico recém-formado costuma variar. Se ele começar atuando em farmácias, drogarias e indústrias vai receber uma remuneração próxima de R$ 2000. Por sua vez, os hospitais podem chegar a pagar o salário de R$ 5000, a depender das atividades que são incumbidas a esse profissional. Além disso, também é possível prestar concursos e atuar em órgãos regulatórios, como a ANVISA. Nesses casos, a remuneração pode variar entre R$ 10 a 15 mil.

De que forma é possível se destacar na área de Farmácia?

De que forma é possível se destacar na área de Farmácia?

 

O profissional formado em Farmácia deve ter um perfil proativo, humanizado, ético e com grande senso de responsabilidade. Além disso, ele deve estar sempre atualizado com as novidades que vão surgindo no ramo — descobertas de novas fórmulas e composições, lançamento de medicamentos, pesquisas sobre doenças etc.

Conheça, a seguir, algumas medidas que o profissional precisa colocar em prática para ter sucesso na carreira.

Faça o registro no Conselho Regional de Farmácia

Assim que o estudante cola grau na graduação em Farmácia e obtém o diploma, ele já está apto para efetuar o seu registro profissional perante o Conselho Regional de Farmácia — órgão cuja função é supervisionar o exercício do farmacêutico e das atividades inerentes a essa profissão. Trata-se de um requisito obrigatório para atuar na profissão, de acordo com o que estabelece a Lei 3.820/60.

Conheça o mercado em que deseja atuar

Como deu para perceber, o farmacêutico tem uma vasta possibilidade de áreas de atuação. Diante de um cenário tão variado, é importante escolher aquele ramo que você tem mais afinidade e deseja seguir carreira desempenhando as funções. Para isso, o ideal é conhecer o mercado com mais profundidade. Frequente estágios e participe de atividades extracurriculares, antes de concluir o curso. Assim, ficará mais fácil tomar a decisão que melhor se encaixa no seu perfil.

Continue se especializando

Manter os estudos é fundamental para continuar tendo um bom desempenho na profissão. Afinal, o universo farmacêutico está em constante evolução. Sendo assim, o indivíduo que não busca se aperfeiçoar e se atualizar, em breve se tornará um profissional obsoleto pouco útil para o mercado de trabalho. Trata-se de um requisito para se tornar um profissional bem-sucedido.

Nesse sentido, o recomendado é assinar revistas especializadas no assunto, acessar sites voltados para esse setor e manter contato com outros profissionais da área. Existem ótimos livros farmacêuticos e que são considerados verdadeiras obras para todo profissional que atua nesse segmento.

Além disso, uma boa prática envolve participar de seminários, eventos, palestras e congressos na área. Aliás, os profissionais que gostam de fazer pesquisas têm a opção de fazer cursos de Mestrado e Doutorado — possibilidade que trará ainda mais oportunidades de trabalho, como ministrar aulas em faculdades e cursos e fará com que você aumente a renda.

Domine o inglês

A maioria de artigos sobre pesquisas e estudos envolvendo fármacos, compostos químicos e rações medicamentosas está escrito em língua inglesa, principalmente. Portanto, o profissional de sucesso precisa dominar o idioma. Além disso, o inglês também é importante para conversar com parceiros e fornecedores estrangeiros, estudar como funcionam os novos mercados internacionais e manter um vínculo com clientes de outros países.

Qual é a importância do marketing pessoal para os farmacêuticos?

Qual é a importância do marketing pessoal para os farmacêuticos?

 

O marketing farmacêutico é uma ótima estratégia para conseguir um bom estágio, se sair bem na entrevista de emprego e também para se destacar no mercado. Portanto, invista em práticas de publicidade que façam com que você se destaque no mercado e seja procurado por seus serviços.

Tenha em mente que o marketing pessoal é uma prática que vai se reverter para o bem da sua própria carreira profissional. Nesse sentido, o ideal é criar um bom currículo vitae e incluir todas as suas experiências profissionais, cursos realizados e demais atividades que guardem algum tipo de relação com o ramo farmacológico.

Desse modo, você vai gerar mais admiração, conquistar novos parceiros, ganhar mais status profissional e conseguirá atender às expectativas dos clientes — além de aumentar as chances de obter promoções, receber aumento salarial e alcançar cargos mais altos dentro da carreira.

Como você pôde perceber, a faculdade de Farmácia é um curso bastante interessante e dinâmico, com muitas atividades práticas e experimentos. O profissional formado nessa graduação apresenta boas oportunidades na área e tem a chance de construir uma carreira promissora, tanto no setor privado quanto no público. Portanto, busque se dedicar ao máximo aos estudos e invista o máximo possível no seu desenvolvimento intelectual. Afinal, o conhecimento vai fazer toda a diferença para que você se torne um profissional reconhecido e valorizado no mercado.

Este post foi útil para sanar as suas dúvidas? Tem alguma pergunta sobre a faculdade de Farmácia ou o campo de atuação do profissional? Deixe um comentário abaixo!

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba nossas novidades.