Férias de verão: 7 cuidados necessários antes e depois da viagem

Férias de verão: 7 cuidados necessários antes e depois da viagem

O Brasil é um país tropical que costuma manter altas temperaturas durante todo o ano. Nas férias de verão o calor é ainda maior, podendo ultrapassar facilmente os 40 graus com a sensação térmica acima disso. Essa é a época preferida das pessoas para fazer viagens e curtir o sol e o mar.

Nesse contexto, é importante tomar alguns cuidados com a saúde, como passar protetor solar, usar roupas adequadas e evitar a exposição excessiva ao sol. Essa cautela deve ser redobrada no caso de crianças que tem a pele mais sensível e podem sentir mais as consequências do calor. Além disso, as atividades ao ar livre devem ser praticadas sempre tomando o devido cuidado.

Pensando nisso, vamos apresentar quais devem ser os preparativos para uma viagem de férias de verão e os cuidados que deve tomar para evitar preocupações. Você vai saber o que fazer depois de uma viagem para garantir que a saúde está em dia. Portanto, continue a leitura!

As doenças mais comuns nas férias de verão

Vamos apresentar, a seguir, as doenças típicas do verão. Dessa forma você conseguirá reconhecer os seus principais sintomas e saber como se prevenir. Confira.

Dengue

A dengue é transmitida por meio da picada do mosquito Aedes aegypti. Ela é dividida em quatro sorotipos que apresentam praticamente os mesmos sintomas e meios de prevenção.

Sintomas

Apresenta sintomas parecidos com os de uma virose comum e pode ir evoluindo para sintomas mais graves:

  • dor no corpo;
  • dores de cabeça;
  • febre;
  • náuseas;
  • dor nos olhos,
  • manchas vermelhas pelo corpo;
  • sangramento.

Tratamento

Não há um tratamento específico. É preciso procurar um médico que vai recomendar a medicação conforme o tipo de dengue que o paciente adquiriu. O ideal é tomar bastante líquido, pois evita a desidratação.

Prevenção

Use repelente sempre que possível. Além disso, o mosquito da dengue se prolifera em ambientes quentes e úmidos com água parada. Por isso, deve-se combater qualquer possível foco que possa servir de criadouro para esse mosquito.

Micose

Como no calor, suamos muito, a umidade favorece o surgimento de fungos, conhecidos como micoses. A principal forma de contágio acontece ao frequentar praia e piscinas. Trata-se de um fungo que se alastra na pele humana e ali vai se desenvolvendo, principalmente na região das unhas, couro cabeludo, boca, virilha e pés.

Sintomas:

  • manchas avermelhadas;
  • coceira na região;
  • escamação contínua.

Tratamento

O tratamento envolve o uso de medicamentos antifúngicos.

Prevenção

Manter uma higiene adequada. Secar bem o corpo, principalmente os dedos das mães e dos pés e evitar ficar com roupas de banho molhadas por muitas horas.

Bicho geográfico

Trata-se de uma infecção (dermatite linear serpiginosa) causada por parasitas (larva migrans) que habitam o intestino de animais domésticos doentes como, cães e gatos. As fezes desses animais ao entrar em contato com o solo, podem penetrar na pele humana.

As larvas ao se locomoverem pela pele deixam um risco irregular, uma espécie de caminho por onde passam, lembrando muito o contorno de um mapa.

Sintomas:

  • lesões avermelhadas;
  • coceira na região afetada;
  • linhas irregulares.

Tratamento

Envolve o uso de medicamentos antiparasitários, como cremes, crioterapia e via oral.

Prevenção

O recomendado é evitar o contato direto da pele com areia ou terra. Para isso, use sempre algum tipo de proteção como, chinelo ou canga para se sentar. Além disso, evite frequentar lugares onde animais pisam na areia.

Brotoeja

Trata-se de uma inflamação causada pela obstrução dos poros e impede a saída de secreções como, o suor.

Sintomas

  • manchas vermelhas;
  • bolhas;
  • coceira;
  • ardência.

Tratamento

O médico pode prescrever algum medicamento para uso tópico como pomadas e cremes.

Prevenção

É recomendado se refrescar sempre que possível, usar tecidos leves que deixam a pele respirar e evitar a exposição ao sol.

Insolação

A exposição em excesso ao sol e ao calor causam a insolação.

Sintomas:

  • desidratação;
  • falta de ar;
  • dor de cabeça;
  • febre;
  • diarreia e vômito;
  • pele quente e seca;
  • bolhas na pele;
  • pode levar ao estado de inconsciência, em casos mais graves.

Tratamento

A recuperação ocorre com a hidratação do organismo. Em casos mais graves, o médico receita medicamentos.

Prevenção

O ideal é beber bastante água, usar protetor solar, se proteger com chapéus e bonés, ficar em um local com sombra e evitar pegar sol diretamente entre 10h e 15h, que é quando ele está mais forte.

Intoxicação Alimentar

A temperatura alta é o principal fator que interfere na conservação dos alimentos. Além disso, a higiene precária e duvidosa em ambientes de praia contribui para os sintomas de intoxicação alimentar. Ela é causada pela ingestão de alimentos contaminados com microrganismos nocivos, como bactérias.

Sintomas:

  • diarreia;
  • náuseas;
  • dor abdominal;
  • vômitos;
  • febre;
  • desidratação.

Tratamento

O diagnóstico é clínico por meio de exame de fezes. Geralmente, os sintomas desaparecem ao longo dos dias. O recomendado é fazer repouso e se manter hidratado. Em casos em que os sintomas são mais severos, o ideal é procurar um médico.

Prevenção

Evitar consumidor alimentos de origem duvidosa e verificar as condições de saneamento básico e de higiene do local onde a comida é preparada.

Otite

Otite é a inflamação do ouvido causada pela contaminação por vírus ou bactérias, na maioria dos casos.

Sintomas:

  • dor de ouvido;
  • secreção amarelada ou esbranquiçada;
  • acúmulo de líquido;
  • febre;
  • vermelhidão e irritação no local;
  • redução da capacidade de audição.

Tratamento

O tratamento é feito com remédios tópicos que aliviam a dor, como Dipirona. Em casos mais graves, o médico deve prescrever antibióticos.

Prevenção

Após o mergulho em praias ou piscinas, secar o ouvido e evitar mantê-lo molhado por muito tempo. Uma boa ideia é utilizar protetores auriculares sempre que for entrar na água.

Cuidados diários especiais

Dependendo do destino da viagem, é essencial adotar alguns cuidados básicos de rotina. Confira.

1. Use roupas e acessórios adequados

O calor exige o uso de vestimentas adequadas capazes de manter a temperatura do corpo estável e permitir a sua transpiração corretamente. Por isso, opte por tecidos leves que deixem o corpo respirar e não obstruam os poros da pele. O ideal é usar roupas de algodão linho e acetato, preferencialmente, de cores claras, uma vez que costumam reter até 90% da radiação UV.

Da mesma forma, as roupas feitas de poliéster também protegem, mas são recomendadas para esportistas que costumam permanecer grandes períodos em exposição direta ao sol, como os surfistas.

Os efeitos nocivos causados pelos raios solares são repetidos o tempo todo por cientistas e profissionais do meio médico. Ciente dos riscos causados pela exposição ao sol, o uso de bonés e chapéus são itens fundamentais.

Nesse mesmo sentido, as empresas de indústria têxtil passaram a oferecer diversos modelos específicos de roupas fabricadas com tecnologia de ponta para se proteger do sol e que foram confeccionadas especialmente para essa função.

Além disso, não se esqueça dos óculos de sol. Eles bloqueiam os raios solares e protegem os olhos contra lesões na córnea, que podem levar até à catarata e cegueira.

2. Utilize protetor solar

Não se esqueça do uso do protetor solar. Preste atenção ao FPS de cada produto. Os fatores de proteção têm capacidade para bloquear e absorver os raios UVA e UVB, tão nocivos à saúde humana e que podem causar queimaduras, câncer e o envelhecimento precoce da pele.

Os protetores com FPS alto (acima de 30 FPS) são ideais, pois chegam a proteger até 97% dos raios solares. Se a pele for muito clara ou apresentar lesões, o recomendado é utilizar bloqueador solar com FPS acima de 50. No mesmo sentido, peles negras também precisam se proteger.

Além disso, crianças merecem cuidados especiais, pois têm a pele mais sensível. Para isso, consulte o pediatra e pergunte sobre os melhores produtos disponíveis no mercado. E assim, mantenha o habito de uso diário de protetor, pois cerca de 75% da radiação que acumulamos durante toda a vida acontecem até os 20 anos.

Uma outra recomendação é usar o protetor solar mesmo na sombra. Uma vez que mesmo que a pele esteja protegida, muitos locais costumam refletir os raios ultravioletas.

3. Não se esqueça dos cuidados com os cabelos

Verão é sinônimo de praia, piscina e sol. Apesar de ser um cenário muito convidativo, eles podem ser os grandes vilões dos seus cabelos. Já que a água salgada do mar, o cloro da piscina, o vento e o calor são fatores que causam agressão nos fios, fazendo com que eles percam água e proteína e deixando-os ressecados, sem vida e propensos à queda. Se eles forem tingidos, a cor pode desbotar e adquirir tons verdes e até alaranjados.

Para evitar essa situação, confira alguns cuidados que protegem os seus fios no verão:

  • utilize produtos de silicone nas pontas dos cabelos;
  • enxágue os cabelos depois que sair do mar ou piscina, retirando o máximo de sal e produtos que foram adicionados para o tratamento da água da piscina;
  • use cremes com fator de proteção solar;
  • não lave os cabelos com água quente e evite o secador. As altas temperaturas são prejudiciais;
  • tenha o hábito de fazer hidratações com frequência.

4. Mantenha o consumo de álcool na medida

Além da hidratação da pele, é importante hidratar também o organismo. É importante ter cuidado com o álcool nessa época. Isso porque a bebida alcoólica tem um alto potencial de causar desidratação no corpo humano se for consumida em excesso. Somado ao calor típico do verão, as consequências podem ser graves.

Uma dica é alternar doses de bebida alcoólica com água, sucos de frutas e comer sempre alguma coisa durante esse período.

5.Tenha cuidado ao praticar exercícios físicos

Exercícios físicos fazem bem à saúde. Contudo, no verão o esforço costuma exigir mais do organismo, principalmente se forem atividades ao ar livre. Assim, o desgaste físico pode levar à perda de sódio, potássio e outros minerais que são essenciais para a manutenção equilibrada do corpo, e podem levar à desidratação e à sintomas como fadiga muscular, câimbras e aumento da frequência cardíaca.

Por isso, tenha o hábito de ingerir uma quantidade maior de líquidos. Uma boa ideia é consumir isotônicos que têm nutrientes essenciais para o organismo. Dessa forma, quanto mais intenso for o exercício, maior será o volume de líquido que deverá ser reposto.

6. Mantenha o corpo hidratado

No verão, o corpo libera mais calor pelo suor para conseguir manter a temperatura corporal no nível ideal. Durante esse processo, além da água, também são eliminados nutrientes como os sais minerais, que precisam ser repostos.

Caso a pessoa não faça a ingestão dessas substâncias de volta, poderá comprometer o organismo. Os maiores sintomas de desidratação são:

  • sede;
  • urina com cor escura e odor forte
  • náuseas,
  • fadiga;
  • lesões musculares;
  • tonturas;
  • cãibras;
  • menos disposição física.

7. Observar a alimentação

Ter uma alimentação saudável com o consumo de frutas, verduras, legumes, laticínios e evitar os alimentos industrializados faz toda a diferença para a saúde e o bem-estar durante as férias de verão.

Alimentos como frutas são ricos em teor de água, vitaminas e sais minerais, que são substâncias necessárias para repor o que foi perdido pelo suor. No mesmo sentido, as verduras e legumes são fontes de nutrientes como, potássio, cálcio, ácido fólico e vitaminas.

Evite ingerir alimentos muito gordurosos e frituras, pois eles são mais complexos para serem digeridos e geram a sensação de cansaço e mal-estar.

Se for optar por restaurantes, prefira refeições leves, como saladas e grelhados. Preste atenção e verifique se os funcionários manuseiam os alimentos com alguma proteção como luvas e toucas descartáveis.

Evite consumir alimentos em barraquinhas ambulantes de procedência e higiene duvidosa. Geralmente, a conservação dos mantimentos é precária, e você corre o risco de pegar uma intoxicação alimentar.

A estação mais esperada do ano envolve praia, sol, piscina e altas temperaturas. Não há como negar que as férias de verão são uma delícia, mas é preciso tomar alguns cuidados nessa época.

Por isso, redobre a atenção com a proteção da pele para evitar queimaduras e até câncer. E ainda, esteja tendo à alimentação e tome bastante líquido para evitar a desidratação do organismo.

Seguindo essas dicas, você terá momentos de lazer agradáveis e poderá aproveitar a época com mais segurança e tranquilidade!

Você achou este artigo sobre férias de verão útil? Então, assine a nossa newsletter e fique por dentro de matérias exclusivas para manter a sua saúde em dia!

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba nossas novidades.