Hipolabor alerta: 5 sintomas de alergia medicamentosa

Hipolabor alerta: 5 sintomas de alergia medicamentosa

Os medicamentos são muito importantes para qualquer um, que inevitavelmente fará uso deles em algum momento da vida. O poder de cura dessas substâncias as credencia como algumas das grandes invenções da história da humanidade.

Entretanto, nem sempre seu consumo traz benefícios. Da mesma forma que as pessoas possuem alergias a certos tipos de alimentos, elas também apresentam reações alérgicas a alguns medicamentos. Segundo a Anvisa, tratam-se de efeitos nocivos e indesejados de uma droga utilizada para fins terapêuticos, diagnósticos e profiláticos, e que foi administrada dentro do habitual.

Perceber a manifestação indesejada no organismo é essencial para evitar problemas relativos à saúde. Quer saber como identificar esse tipo de reação? A Hipolabor te ajuda, alertando sobre 5 sintomas de alergia medicamentosa!

Urticária

O estado da pele pode ser considerado uma das principais formas de identificar uma reação alérgica. Nesse sentido, a urticária é um sintoma muito comum, segundo a Anvisa.

A urticária consiste em vergões que aparecem na superfície da pele e, normalmente, causam coceira. Os vergões costumam ser salientes e vermelhos, de formato oval. Apesar de pequenos, podem ser notados a uma certa distância e incomodam bastante, pois geram uma coceira intensa.

Febre

A febre é indicativa de vários fatores, incluindo alergia medicamentosa. A manifestação alérgica é um estado anormal de sensibilidade do organismo, e a febre deixa essa situação alterada evidente por meio de dor de cabeça, coriza, dor no corpo e outros sintomas, decorrentes da alergia.

Pelo fato de ter causas múltiplas, a febre pode dificultar a percepção de que sua decorrência é uma alergia a medicamentos. Por isso, fique atento!

Anafilaxia

Essa reação alérgica sistêmica também é muito comum quando se trata de alergia medicamentosa. A Anvisa avalia que ela costuma ser intensa e imediata.

Geralmente, a anafilaxia se caracteriza pela taquicardia, queda na pressão arterial e problemas na circulação sanguínea, e pode ser acompanhada de edema da glote. Casos mais graves, como o choque anafilático, podem terminar em óbito.

Asma e rinite

Muitas pessoas têm asma ou rinite de forma regular, mas há casos em que se trata de uma alergia medicamentosa.

Os sintomas mais comuns são falta de ar, chiados, tosse, espirros, coceira no nariz, coriza e até sensação de aperto no peito.

Fotossensibilidade

Outra manifestação que ocorre na superfície da pele e é das mais recorrentes é a fotossensibilidade. Nesse caso, quando a pele da pessoa alérgica é exposta ao sol, logo ocorrem lesões descamativas e coceira. Por isso, o mais urgente é sair da exposição solar de modo a evitar o avanço das feridas.

Fique sempre atento às reações do seu organismo após a ingestão de um medicamento. Segundo a Anvisa, a alergia medicamentosa pode ocorrer de forma imediata (30 minutos até duas horas após o uso), aceleradas (duas a 48 horas depois) ou tardias (48 horas mais tarde). Assim, você evita que a solução para o seu problema se torne outro, potencialmente mais grave.

E então, você ainda ficou alguma dúvida sobre a alergia medicamentosa? Deixe o seu comentário!

banners_ebook_post

 

 

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba nossas novidades.