Hipolabor ensina: 6 esclarecimentos sobre arritmia cardíaca

Hipolabor ensina: 6 esclarecimentos sobre arritmia cardíaca

A arritmia cardíaca é uma alteração do batimento ou ritmo do coração, que pode ser muito lento, muito rápido ou irregular (fora de ritmo). A frequência de batimentos considerada normal quando estamos em repouso fica entre 60 a 100 por minuto.

Neste artigo, vamos esclarecer os sintomas da arritmia cardíaca e as principais informações sobre o que acontece quando o ritmo do coração fica menor ou maior do que o normal. Confira!

Causas da arritmia

Extrassístole

Sístole é o nome dado à contração do coração. Se acrescentarmos a palavra “extra”, resultará em extrassístole, ou seja, uma sístole a mais, ou uma contração a mais. A extrassístole pode ser causada por estresse emocional, estafa, uso de medicamentos para emagrecer, bebidas alcoólicas, energéticos, excesso de cafeína, hipertensão, diabetes, drogas ilícitas, certos medicamentos, doenças do coração e das artérias, infarto, entre outras.

Na maioria dos casos, as extrassístoles não são um problema para quem está com a saúde cardíaca em dia, assim, mudanças no estilo de vida resolvem a condição. No entanto, pessoas com alguma doença cardíaca devem ser acompanhadas por um médico cardiologista ao apresentarem extrassístoles.

Palpitação

Já a palpitação é o batimento acelerado do coração. Ela é causada pela extrassístole, por fazer o músculo cardíaco bater de forma desordenada, podendo levar à palpitação ou a outros sintomas como as pontadas no coração e a falta de ar.

Sintomas da arritmia cardíaca

Os sintomas mais comuns são desmaios, batimentos cardíacos muito rápidos (palpitações) ou muito lentos, tonturas, fraqueza, confusão mental, falta de ar, palidez, sudorese, dor e pressão ou peso no peito.

No entanto, muitas vezes as arritmias cardíacas não apresentam sintomas, o que pode ser um problema, já que, ainda que silenciosas, as arritmias podem causar parada cardíaca e levar à morte súbita.

Diagnóstico da arritmia

Seja para identificar a arritmia ou preveni-la, o médico cardiologista fará algumas perguntas (sobre sintomas e histórico dos casos do problema na família) e solicitará alguns exames para diagnosticar a condição. Os exames mais comuns são:

  • Eletrocardiograma;
  • Ecocardiograma;
  • Teste ergométrico (de esteira);
  • Monitoramento Holter;
  • Monitoramento de arritmias esporádicas.

Tratamentos para a arritmia cardíaca

Nos casos de bradicardia (quando as batidas são muito lentas e fora de compasso), o tratamento é, em geral, feito por implante cirúrgico de um marca-passo, aparelho que imita os impulsos cardíacos.

Em casos de fibrilação atrial ou taquicardia (quando o coração bate rápido demais), o tratamento começa com medicamentos antiarrítmicos, mas em casos mais graves pode ser necessário fazer a cauterização da região do coração em que ocorreu o estímulo incorreto.

Já em casos muito graves e de emergência — quando a arritmia pode ser fatal —, o tratamento começa com o uso de desfibriladores para normalizar o ritmo do coração. Depois, o tratamento é continuado com medicamentos ou, se necessário, com o implante de um desfibrilador externo. Sua função é monitorar o coração para aplicar, automaticamente e instantaneamente, um choque no local ao detectar uma arritmia.

A temida morte súbita

Morte súbita é a morte instantânea, repentina, inesperada e não acidental. Ela pode ser reversível em vários casos se for tratada imediatamente com um choque elétrico no peito. As tentativas de ressuscitação mais bem-sucedidas se conseguidas nos 10 primeiros minutos do evento.

É importante ressaltar que a maioria das vítimas de morte súbita está na idade mais produtiva de suas vidas.

Prevenção das arritmias cardíacas

Para prevenir o quadro, é preciso ter hábitos saudáveis, como alimentação balanceada, praticar atividades físicas, evitar ou não exagerar no consumo de bebidas alcoólicas, não fumar, cuidar da saúde emocional e consultar-se uma vez por ano com um médico cardiologista para fazer exames preventivos.

Um assunto tão importante quanto esclarecer sobre a arritmia cardíaca merece ser conhecido por todos, não acha? Que tal compartilhar este artigo com os seus amigos e familiares usando as redes sociais? Afinal, essas informações podem salvar a vida de quem você ama!

banners_guiahipolabor_post

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba nossas novidades.