Hipolabor explica: conheça as causas da hipertensão

Hipolabor explica: conheça as causas da hipertensão

As causas da hipertensão são tantas e seus sintomas geralmente confundidos com outros problemas, que essa doença é considerada o mal silencioso mais letal do mundo. Ela também é bastante “democrática” e pode se manifestar em qualquer pessoa, inclusive em crianças.

A Sociedade Brasileira de Hipertensão estima que um em cada quatro adultos tenha esse problema, ou seja, 25% da população brasileira em idade adulta, com índices superiores a 50% naqueles com mais de 60 anos e também nos considerados obesos.

Além disso, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, ela é responsável por 40% dos casos de infartos, 80% de derrames cerebrais (AVC) e 25% de insuficiência renal.

Para acabar com todas as dúvidas, vamos explicar tudo sobre essa doença e mostrar as principais causas da hipertensão. Acompanhe!

Como surge a hipertensão

A elevação da pressão pode surgir por muitos motivos e ocorre devido à contração dos vasos sanguíneos por onde o sangue circula.

O estreitamento das artérias torna a circulação mais difícil, fazendo com que o coração precise fazer mais força para bombear o sangue até seu destino. Quando essa maior pressão passa a ser sistemática e igual ou superior a 14 por 9, sobrecarrega o coração, que dilata e pode lesionar as artérias, em uma combinação extremamente perigosa.

Causas da hipertensão

Fatores genéticos e componentes hereditários são responsáveis por 90% dos casos de hipertensão. Outros aspectos, como sedentarismo, cigarro, consumo de bebidas alcoólicas, falta de atividades físicas, estresse e má alimentação contribuem para o agravamento do quadro.

Além disso, com o passar dos anos nossas veias e artérias envelhecem, perdendo elasticidade e sua capacidade de dilatação, o que facilita o aumento dos casos em pessoas da terceira idade, com mais de 60 anos.

Sintomas da hipertensão

Mas a grande questão é que ninguém morre de pressão alta! Ela é o gatilho para o surgimento de muitos outros problemas, que podem ser fatais, mas por ser de difícil diagnóstico, seus sintomas são comumente confundidos com outros distúrbios.

Dores de cabeça, fraqueza, visão embaçada, tonturas, náuseas e dores no peito dificilmente são relacionados diretamente à hipertensão. Mas esses sintomas simples são os sinais de alerta emitidos pelo organismo de que algo não vai bem.

Demora no diagnóstico e no tratamento colaboram para o aumento dos danos nas veias e artérias, que podem entupir ou se romper, provocando infartos, acidentes vasculares cerebrais (AVC) e alterações no funcionamento dos rins ou até mesmo sua falência total.

Tratamento adequado

O diagnóstico da hipertensão não depende de avançados exames ou tecnologias, somente da frequente aferição da pressão em casos de aparecimentos recorrentes de sintomas.

Caso isso ocorra, procure acompanhamento médico. Muitas vezes, em quadros mais brandos, o tratamento nem requer medicamentos, apenas mudanças de hábitos alimentares, prática de exercícios físicos, controle do peso e do estresse, evitar o fumo e moderar o consumo de sal e bebidas alcoólicas.

Se essas mudanças no estilo de vida não surtirem resultados, pode ser incluída medição para aumentar a vasodilatação e controlar a pressão nos vasos sanguíneos.

Por não ter cura, a pressão alta deve ser controlada por toda a vida e seus portadores devem ficar atentos às causas da hipertensão, para não agravarem seus quadros com o passar dos anos e o aumento da idade.

Caso ainda tenha alguma dúvida sobre esta doença, sobretudo sobre hábitos alimentares para hipertensos, deixe seu comentário abaixo que entraremos em contato. Até a próxima!

banners_guiahipolabor_post

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba nossas novidades.