Hipolabor explica: entenda a diferença entra a catarata e o glaucoma

Hipolabor explica: entenda a diferença entra a catarata e o glaucoma

Catarata e glaucoma são duas doenças que, embora possam resultar em cegueira, são distintas. Enquanto a catarata, por exemplo, é algo completamente reversível, o mesmo não se pode dizer do glaucoma.

Para acabar com qualquer tipo de dúvida pertinente ao assunto, explicaremos a seguir os principais fatores que diferenciam a catarata do glaucoma, quais as causas de cada doença, como os tratamentos são feitos e quais são os sintomas. Confira!

Catarata: causas, sintomas e tratamento

O cristalino é uma fina membrana que recobre o olho, permitindo a entrada de luz. Devido à degeneração de suas células, essa membrana pode se tornar cada vez mais opaca, o que caracteriza a catarata. Em casos mais leves, a catarata causa leves alterações de visão, mas conforme se desenvolve ela pode levar à cegueira total, já que a entrada de luz no olho é impedida.

A catarata é dividida em três classes:

  • Congênita: já existente no nascimento.
  • Secundária: adquirida ou agravada por diversos fatores decorrentes de outras doenças (como diabetes), tumores ou exposições.
  • Senil: é ocasionada ao longo da vida e apresentada, na maioria dos casos, por pessoas acima de 50 anos, devido ao próprio envelhecimento dos olhos.

Sintomas da catarata

Dentre todos os sintomas, o que mais se evidencia é a dificuldade para enxergar com nitidez. Com o tempo, essa falta de nitidez abre espaço a problemas mais avançados, podendo resultar em cegueira. Além disso, a catarata pode ser representada por outros sintomas, como a de enxergar imagens distorcidas, visão dupla e, também, uma certa sensibilidade à luz.

Como fazer o tratamento

O tratamento é feito a base de cirurgia, da qual o cristalino é substituído por uma lente capaz de readquirir todas as funções antes perdidas. A cirurgia em si é caracterizada pela simplicidade e rapidez, onde o paciente é anestesiado na região prejudicada.

Um alerta: não se deve usar colírio em casos de catarata.

Glaucoma: causas, tipos e características

Diferente da catarata, o glaucoma tem como principal característica o fato de ser irreversível. Essa perda definitiva de visão tem como causa a morte das células do nervo óptico e a lesão dos vasos sanguíneos, o que pode ser decorrente de má escoação do humor aquoso, um líquido que preenche uma pequena cavidade localizada entre o cristalino e a córnea.

Quando ocorre algum transtorno no ciclo do humor aquoso, o líquido se acumula na região e, com isso, aumenta a pressão intraocular, causando as lesões que originam o glaucoma. Com o nervo óptico comprometido, o cérebro deixa de receber os sinais antes transmitidos pelos olhos.

Glaucoma de ângulo aberto e fechado agudo

Existem dois tipos de glaucoma: o de ângulo aberto e ângulo fechado agudo. A diferença entre ambos está na drenagem do humor aquoso, cujo processo é feito pela malha trabecular. No caso do glaucoma de ângulo aberto, a capacidade de drenagem é abaixo do normal, enquanto na de ângulo fechado agudo a malha trabecular é obstruída.

Sintomas do glaucoma

No glaucoma de ângulo fechado agudo, os sintomas são detectados logo de início. Dentre esses sintomas, estão:

  • Náuseas e vômitos;
  • Dores nos olhos;
  • Visão embaçada;
  • Vermelhidão nos olhos;
  • Perda de visão.

Já no glaucoma de ângulo aberto, o portador geralmente não percebe nenhum tipo de sintoma. Isso porque o processo de cegueira é gradual, ou seja, a visão é perdida progressivamente – do campo periférico ao central – até chegar a um estágio avançado.

Como fazer o tratamento

O tratamento de glaucoma de ângulo aberto normalmente é feito com colírios ou, em situações mais graves, com cirurgia a laser. O tratamento do glaucoma de ângulo fechado, por sua vez, é mais emergencial e são utilizados remédios e colírios para abaixar rapidamente a pressão intraocular. Dependendo do caso, pode ser necessária uma cirurgia de emergência.

Em geral, a cirurgia serve ou para permitir o escoamento do humor aquoso ou para desobstruir a malha trabecular, dependendo do caso.

Esse conteúdo foi útil para você? Restou alguma dúvida? Então deixe nos comentários e participe!

banners_guiahipolabor_post

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba nossas novidades.