Hipolabor reforça medidas de prevenção ao novo coronavírus

As últimas semanas têm sido marcadas pela expansão no número de casos do novo coronavírus ao redor do mundo, o que deixou governos e população em estado de alerta. A doença já causou mortes em vários países e esse cenário tem mudado a rotina de muitas pessoas. No meio disso, muita desinformação acompanha a repercussão da doença no Brasil, principalmente com as fake news que circulam nas redes sociais.

Por ser uma indústria farmacêutica responsável por contribuir com o setor da saúde no país, a Hipolabor está intensificando a produção de medicamentos para abastecer o mercado, que apresenta alta demanda nesse momento de crise. Além disso, para orientar os colaboradores, a empresa reforçou a comunicação interna em todas as unidades.

Por meio de vídeos e informativos no mural eletrônico, orientações aos gestores via whatsapp e e-mail e informativos na intranet, a Hipolabor reafirma as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e autoridades para que sejam redobrados os cuidados de higiene pessoal. Cartazes com orientações de prevenção foram afixados em pontos estratégicos das unidades, como próximo aos bebedouros, pias, dispensers de álcool em gel e salas de reuniões. “Entendemos que a colaboração de todos é fundamental para evitarmos que o vírus se propague e a comunicação é sempre o melhor caminho”, afirma Eunice Tadim, gestora de Recursos Humanos da Hipolabor.

“Esse é um momento de empatia e colaboração; estamos orientando todos para que estejam atentos aos sintomas em si e em seus colegas e, no caso de qualquer suspeita, informar ao RH para que sejam tomadas providencias”, informa. Como medida preventiva, todos os eventos foram suspensos. Também foram suspensas visitas de clientes, fornecedores e parceiros nas unidades da indústria farmacêutica.

A Hipolabor também está disponibilizando colaboradores de limpeza em cada unidade exclusivamente para higienização de ambientes comuns: maçanetas, corrimãos, portas, banheiros, entre outros. Além disso, a empresa está colaboradores com sintomas da doença estão sendo encaminhados para home office.

Com a pandemia da Covid-19 declarada, muitas pessoas estão sem saber o que fazer e sem entender muito bem do que se trata esse novo vírus. Entenda abaixo o que é o vírus, como ele se manifesta e seus sintomas.

 

O que é o coronavírus?

O coronavírus pertence à família de vírus chamada Coronaviridae. Ele tem representantes que vão desde um vírus simples de gripe até doenças de maior risco à saúde humana, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS).

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem. O surto que estamos vivendo no momento é causado por uma nova variante do vírus, encontrada na cidade de Wuhan, na China. A primeira morte declarada ocorreu em 11 de janeiro de 2020.

 

Como a doença é transmitida?

A transmissão se dá pelo contato com o vírus, que é transportado por gotículas expelidas pela fala, tosse ou espirro das pessoas doentes. Qualquer pessoa que tenha contato próximo com alguém que apresenta sintomas respiratórios está em risco de contrair a infecção.

 

Quais são os sintomas?

Os sintomas do coronavírus são parecidos com os da gripe. Cansaço, febre e tosse seca são os principais, mas também alguns pacientes podem apresentar dores musculares, congestão nasal, dor de garganta e diarreia, de acordo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A doença ainda pode causar sintomas mais graves em pessoas com sistema imunológico enfraquecido, idosos e pessoas com diabetes, câncer e doenças respiratórias crônicas.

 

Coronavírus tem cura?

A doença tem cura, mas também pode levar a morte. Não existe tratamento específico; a indicação é fazer repouso e consumir bastante água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, conforme cada caso.

Assim que os primeiros sintomas surgirem, é fundamental procurar ajuda médica imediata para confirmar diagnóstico e iniciar o tratamento. No entanto, é recomendado procurar hospitais no caso de falta de ar.

 

Como evitar a contaminação pelo coronavírus?

Para evitar o contágio, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que se mantenha uma distância de 1 metro da pessoa doente.

A limpeza das superfícies também pode evitar a proliferação do vírus. Ela pode ser feita com produtos desinfetantes, como álcool 70%, água sanitária ou água com sabão. O Ministério da Saúde também alerta para que não seja feito o compartilhamento de itens pessoais, como talheres e toalhas.

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba nossas novidades.