Para que serve a vitamina B12 e onde pode ser encontrada?

Para que serve a vitamina B12 e onde pode ser encontrada?

As vitaminas e minerais são substâncias essenciais para a nossa vida. Elas trabalham em conjunto para a realização de uma infinidade de reações cruciais para a manutenção do metabolismo, além de participar da produção de outros compostos importantíssimos. Porém, afinal, para que serve a vitamina B12?

Normalmente, ouvimos falar de uma grande variedade de vitaminas essenciais para o nosso organismo, mas nem sempre conseguimos distinguir uma da outra. Muitos dizem que a B12, por exemplo, é uma das mais importantes — mas não sabemos exatamente para quê ou o porquê.

Ela é alvo de uma série de polêmicas, especialmente entre vegetarianos e veganos, e a sua deficiência é extremamente comum, mesmo entre pessoas que consomem carnes com uma certa frequência. Por isso, saber identificar as suas particularidades e conhecer a sua importância é fundamental para a manutenção da saúde.

Para conhecer melhor sobre o assunto e poder ter mais atenção na hora de montar sua dieta, confira o post a seguir e aprenda mais sobre a vitamina B12 e todos os seus benefícios!

O que é a vitamina B12?

A vitamina B12, como o próprio nome indica, faz parte do complexo B. Ela também é conhecida como cobalamina ou cianocobalamina — isso pois conta com o mineral cobalto em sua composição, além do cianeto. Ela tem uma cadeia muito longa e é a mais complexa de todas.

Ela é uma vitamina extremamente biodisponível, ou seja, que é facilmente metabolizada e absorvida pelo nosso organismo. Essa absorção, por sua vez, ocorre no íleo, uma das porções do intestino delgado. A metabolização dessa substância, no entanto, se dá no fígado, enquanto a sua excreção é feita pelos rins.

A B12, além de agir como uma vitamina, também atua como coenzima. Ou seja, ela participa de uma série de reações como catalisadora, alterando a velocidade de tais reações e tornando-as muito mais ágeis.

Como muitos outros exemplares do complexo B, a vitamina B12 tem importantes funções biológicas. Entre elas, podemos citar a saúde dos sistemas nervoso e cardiovascular. Ela é, portanto, essencial para uma vida saudável e com muita qualidade.

Como ela é sintetizada e absorvida?

Ao contrário de algumas vitaminas, como a D, a B12 não é sintetizada pelo organismo dos animais ou dos seres pertencentes ao reino vegetal. Ela é produzida com a ajuda de microrganismos, como bactérias, que a produzem e a partir daí, ela se torna biodisponível para os outros seres vivos a partir da alimentação.

Nos seres humanos, a absorção dessa substância é iniciada na mastigação, com a atuação direta da saliva na quebra de suas moléculas. A partir daí, ela vai sendo quebrada até chegar ao intestino delgado, onde a maioria da B12 é absorvida graças ao rompimento das ligações pelo líquido secretado pelo pâncreas.

Lá, outras proteínas se unem a essa vitamina, formando as coenzimas e outras formas utilizáveis da substância, que seguirá o seu caminho na formação de estruturas responsáveis pela realização de reações e do funcionamento do organismo.

Qual é, afinal, a importância da vitamina B12?

Como outras vitaminas do complexo B, boa parte da importância da B12 está justamente na sua atuação direta sobre o sistema nervoso, protegendo estruturas importantes para o funcionamento de nossos neurônios.

Apesar disso, a sua importância está diretamente relacionada ao bom funcionamento do organismo como um todo, sobretudo ao sistema sanguíneo e cardiovascular. Portanto, é recomendável que o seu consumo não seja deixado de lado: tais funções são vitais.

Além disso, tais vitaminas participam da transformação da glicose consumida pelos seres humanos em energia. Por isso, a falta dessa substância no organismo é responsável por deixar as pessoas improdutivas e com uma sensação frequente e constante de cansaço.

Quais são as funções dessa vitamina em nosso organismo?

Algumas funções da vitamina B12 no corpo humano ainda estão sendo estudadas, como a possibilidade de atuar na prevenção da depressão e da degeneração cerebral. Contudo, existem muitos outros benefícios já comprovados. Veja alguns deles a seguir:

Formação das células vermelhas do sangue

O nosso sangue é formado por diversas estruturas, entre elas o plasma e os glóbulos vermelhos. Esses, por sua vez, são responsáveis pela oxigenação de nossos tecidos, graças à aderência do oxigênio ao pigmento que confere a coloração vermelha ao sangue: a hemoglobina.

As células vermelhas — ou hemácias — dependem muito da vitamina B12 para que se formem e maturem. Caso contrário, há uma disfunção, elas aumentam indefinidamente e ficam com um volume desproporcional.

Desenvolvimento e manutenção do sistema nervoso central

Nosso sistema nervoso é um dos mais complexos e admiráveis de todo o organismo. Nele, ocorrem milhões de reações por segundo, que fazem com que possamos realizar as nossas atividades cotidianas. Ele é composto por estruturas como os neurônios, que contêm a bainha de mielina, fundamental para o funcionamento de nosso corpo.

Sem a cobalamina, é bem provável que ocorra o processo de desmielinização: o desgaste da mielina. Esta substância é quem cobre e protege os nervos, assim, eles ficam mais vulneráveis e podem ter suas atividades comprometidas.

Preservação e reparação do DNA

Todas as estruturas de nosso organismo são formadas com a atuação do código genético. O DNA é traduzido e a partir das informações obtidas, são produzidas proteínas essenciais para a formação e execução de reações que mantém a vida.

O consumo da vitamina B12 leva a um risco de quebra dos cromossomos que compõem todo o DNA de uma pessoa. Esse fato é diretamente relacionado ao câncer, além de muitos outros problemas potencialmente graves.

Absorção e ativação de vitaminas

As vitaminas e minerais são fundamentais para o funcionamento de nosso corpo. Afinal, é a partir deles que as reações químicas e físicas ocorrem no organismo, garantindo o seu equilíbrio (processo também conhecido pelo nome de homeostase).

A vitamina B12, além de ser ela mesma essencial, ajuda diretamente na absorção de muitos nutrientes e na ativação de outras substâncias, que garantem o funcionamento adequado de todos esses compostos.

E então, para que serve a vitamina B12?

Agora que já conhecemos, de modo mais técnico, algumas das atuações da vitamina B12 no organismo, fica a pergunta: para que, afinal, ela serve? A seguir, conversaremos sobre as suas funções diretas e consequentes para o dia a dia de nosso corpo. Vamos lá?

Melhora do condicionamento físico

A vitamina B12 ajuda diretamente na oxigenação do corpo a partir da produção de hemácias e também favorece a saúde dos neurônios. Por isso, ela é responsável por auxiliar na melhora do condicionamento físico dos seres humanos.

Auxilia na saúde do sistema circulatório

Como vimos anteriormente, a B12 trabalha diretamente sobre o sistema circulatório, atuando de muitas maneiras diferentes. Ela auxilia na produção de hemácias e faz com que as artérias e veias se tornem muito mais saudáveis.

Ajuda na produtividade e na disposição

Além de ajudar na melhora do condicionamento físico, a oxigenação e o melhor funcionamento dos neurônios faz com que os indivíduos que têm bons níveis de B12 sejam muito mais produtivos e tenham uma disposição superior para enfrentar os obstáculos do dia a dia.

Aumenta os níveis de colesterol bom

Há dois tipos de colesterol em nosso organismo, o bom (HDL) e o ruim (LDL). Essa substância é crucial para a nossa vida e a boa notícia é que níveis adequados de B12 ajudam na manutenção do equilíbrio do tipo HDL (de alta densidade).

Melhora o sono

Infelizmente, uma boa parte da população lida diariamente com problemas para dormir bem. Por isso, para os que sofrem com insônia e outros problemas, é recomendado caprichar no consumo de produtos ricos em B12 e sempre fazer exames para acompanhar de perto os seus níveis.

Estabiliza o humor

Por fim, todos esses benefícios e funções contribuem para um fim: ajudar os seres humanos a terem uma vida muito mais saudável. Com isso, é possível conseguir a estabilização do humor, evitando oscilações constantes ao longo do dia.

A deficiência da vitamina B12 traz riscos para a saúde?

Você se lembra da palavra homeostase? Esse termo é responsável por designar o equilíbrio de nosso organismo. Quando se encontra nesse estágio, o corpo está funcionando da melhor maneira possível: ou seja, todas as reações ocorrem tranquilamente e se completam, garantindo a saúde e qualidade de vida necessária para o ser humano.

No entanto, quando há a falta de alguma das vitaminas essenciais, esse equilíbrio pode ficar severamente comprometido. Com a B12, evidentemente, isso não é diferente. A seguir, veremos algumas das consequências mais comuns dessa deficiência:

Demência

Embora muitas pessoas associem a demência à perda de memória, essa doença traz outros sinais muito características, como: falta de coordenação motora, dificuldades de locomoção e na fala etc.

Esse problema é causado por uma série de fatores. Apesar de a deficiência não ser o principal deles, é inegável que a degeneração de estruturas como a mielina pode comprometer severamente as habilidades cognitivas.

Depressão

Os problemas com a oxigenação cerebral e a má formação de suas estruturas pode fazer com que os pacientes com deficiência de B12 tenham uma tendência maior a desenvolver um quadro depressivo.

Além disso, a falta de energia causada pelo déficit pode ser facilmente confundida com essa doença ou até mesmo causá-la, já que o indivíduo não consegue realizar as suas atividades e passa a se sentir incapaz e a se isolar.

Anemia

As anemias causadas por deficiências vitamínicas são conhecidas como megaloblásticas. No caso da originada a partir da deficiência de B12, ela é chamada de anemia perniciosa.

Ela ocorre graças à baixa na produção de hemácias, o que leva a uma diminuição drástica dessa estrutura no organismo. Assim, há sintomas como a falta de ar, unhas e lábios roxos, diminuição da capacidade de concentração e outros.

Acidentes

Os problemas na coordenação motora e o mal-estar causado pela deficiência de B12 podem facilitar a ocorrência de acidentes dos mais variados graus, desde quedas até problemas mais sérios, como acidentes na estrada.

Isso é causado principalmente pelo desequilíbrio e a sensação de visão turva, mas fatores como a desatenção causada pela deficiência também podem ser determinantes nesse caso.

Trombose

A trombose é um problema causado pelo entupimento de veias e artérias. A sua relação com a B12 está na falha da produção de metionina, causando um excesso de homocisteína no organismo.

Essa substância faz com que as paredes das veias e artérias fiquem rígidas, perdendo a elasticidade natural. Assim, o acúmulo de placas (causadas, por exemplo, pelo colesterol ruim) pode fazer com que coágulos surjam.

Assim, é fácil perceber que manter os níveis de B12 saudáveis é uma forma de prevenção de todos esses problemas. Além desses, a falta dessa vitamina pode ocasionar o infarto do miocárdio, problemas na medula óssea (que podem até mesmo levar ao fim de seu funcionamento) e também ao enfraquecimento progressivo do sistema imunológico.

Quais são os sinais mais comuns da deficiência dessa vitamina?

Como vimos, muitos problemas podem ser causados pela falta de B12 no organismo. Cada um deles trará sintomas muito específicos, mas, ainda assim, alguns sinais são bastante comuns até mesmo às deficiências mais leves.

Outro ponto muito importante é o fato de que, infelizmente, essa deficiência pode ser silenciosa muitas vezes, especialmente no começo do problema. Por isso, é fundamental estar sempre atento aos sinais mais comuns, que podem se manifestar de forma sutil. Entre os mais conhecidos, estão:

  • anemia;
  • fadiga e indisposição;
  • tonturas frequentes ao fazer algum esforço;
  • dificuldade de concentração e memorização;
  • alucinações e desordens mentais;
  • problemas na coordenação motora;
  • icterícia (pele amarelada);
  • formigamento;
  • inflamações na boca, estômago e intestino;
  • falta de ar;
  • mucosas e unhas arroxeadas;
  • pele pálida;
  • dificuldades motoras, de equilíbrio e coordenação;
  • depressão.

A falta desta importante vitamina, portanto, altera a nossa qualidade de vida — tanto no aspecto físico quanto no psicológico. Há a possibilidade de outros problemas ainda mais graves apareceram, como ataques cardíacos, infartos e até paralisia.

Na verdade, esta deficiência é uma realidade bastante comum na população. Portanto, vale a pena manter o acompanhamento médico e os exames em dia, para evitar que as carências nutricionais possam afetar o seu bem-estar no dia a dia.

Há algum risco no excesso de vitamina B12 no organismo?

É possível, na ciência, separar as principais vitaminas em grupos distintos, levando em consideração as suas características mais marcantes. Uma das divisões mais comuns é em lipossolúveis (solúveis em gordura) e hidrossolúveis (solúveis em água).

Quando em excesso, algumas substâncias podem trazer uma série de malefícios para o organismo, devido ao seu potencial tóxico. Esse problema é muito mais comum e recorrente quando falamos sobre aquelas do grupo das vitaminas lipossolúveis. Isso ocorre porque o excesso de substâncias fica armazenado nos lipídeos e não dificilmente metabolizados e excretados.

As vitaminas lipossolúveis são: A, D, E e K. Por conta disso, podemos incluir todos os exemplares do complexo B no segundo grupo, o das substâncias que são solúveis em água.

Dessa forma, é possível afirmar que o excesso de B12 é mais improvável, pois o próprio organismo trata de remover as quantidades não utilizadas. O exagero será um problema para pessoas com problemas renais — devido à sobrecarga dos rins — ou em caso de alergias.

Para a maioria das pessoas, o excesso não será um problema. A vitamina B12 ou é excretada pelos rins ou armazenada na região do fígado, sendo posteriormente utilizada quando o corpo julgar que é necessário.

Quais são as principais fontes de vitamina B12?

Normalmente, é recomendável que o consumo dessa vitamina seja de cerca de 3 microgramas por dia. Contudo, certamente, essa quantidade pode variar de acordo com cada pessoa — e fatores como idade ou condição física.

As principais fontes da B12 são os alimentos de origem animal e, por isso, há maiores chances dos vegetarianos precisarem de suplementação.

Algumas opções ricas no nutriente são:

  • peixes de águas frias (salmão, atum, truta etc.);
  • carnes bovinas e suínas (com destaque para o fígado de boi);
  • ostras;
  • ovos;
  • leites e derivados.

É importante que a dieta seja o mais variada e saudável possível, para evitar os sintomas e complicações das carências nutricionais. Inclusive, mesmo consumindo os alimentos indicados, podem ocorrer problemas de má absorção — que também dificultam o funcionamento pleno do organismo.

Algumas das interações que prejudicam sua absorção são, por exemplo, o álcool e o tabaco. Em vista disso, é fundamental que um profissional da saúde possa acompanhar cada caso para indicar as melhores soluções para o paciente em questão!

Qual é a relação dessa vitamina com o vegetarianismo?

Como vimos anteriormente, as principais fontes de vitamina B12 na natureza são aquelas provenientes do reino animal, como as carnes e os laticínios. Por conta disso, é muito comum que vegetarianos (e também os veganos, aqueles que não consomem qualquer tipo de ingrediente de origem animal) sejam os mais atingidos pela deficiência de B12 no organismo.

Isso, é claro, não é uma regra. Há muitos veganos que apresentam excelentes níveis dessa substância na corrente de sanguínea, enquanto inúmeras pessoas que consomem ingredientes animais com frequência sofrem com a deficiência de B12.

No entanto, é inegável que vegetarianos precisam ter uma atenção extra com essa vitamina. Para isso, exames periódicos devem ser realizados para garantir que os níveis estão dentro dos considerados adequados. Além disso, é necessário afirmar que esses níveis podem variar muito de pessoa para pessoa.

Por conta disso, é sempre recomendado que pessoas que seguem dietas restritivas busquem o auxílio de profissionais realmente qualificados e que saibam interpretar corretamente os exames laboratoriais e prescrever o melhor tratamento para esse problema.

Normalmente, a suplementação é feita a partir de injeções de B12, especialmente nos casos mais graves de deficiência. A manutenção e o controle do déficit podem ser feitos com o consumo diário (ou em frequência mais espaçada, de acordo com o critério médico) de cápsulas.

Agora que você já sabe para que serve a vitamina B12, conhece toda a sua importância e sabe onde encontrá-la, não deixe de monitorar de perto os níveis dessa substância em sua corrente sanguínea. Afinal, esse cuidado é crucial para que você esteja sempre saudável e esbanje produtividade e energia em todos os setores de sua vida!

E aí, conseguiu entender um pouco mais sobre a importância da B12? Se você tem interesse em manter uma boa alimentação e uma excelente saúde, não deixe assinar a nossa newsletter. Com isso, você recebe todas as novas publicações em seu e-mail e fica sempre por dentro das novidades!

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba nossas novidades.