Hipolabor alerta: o manuseio de vacinas requer cuidados

Hipolabor alerta: o manuseio de vacinas requer cuidados

As vacinas são substâncias produzidas com vírus ou bactérias que promovem a reação de imunização ao serem introduzidas no corpo humano, permitindo a produção de anticorpos contra determinada substância.

Assim, ao tomar a vacina, o organismo fica preparado para possíveis infecções por organismos patogênicos. Isso faz com que o sistema de defesa aja de maneira rápida e com força, possibilitando que a doença não se desenvolva ou ocorra de maneira mais branda.

Devido à sua composição, é importante que se tenha cuidado no manuseio e conservação das vacinas, para que a imunização seja bem sucedida. Quer conhecer mais sobre os cuidados necessários com o transporte e manipulação das vacinas? Então acompanhe o nosso post de hoje:

Como transportar as vacinas?

Um transporte de qualidade é essencial na vida útil de qualquer tipo de produto, inclusive das vacinas. Elas necessitam ser mantidas em baixas temperaturas, até mesmo no transporte, para que suas propriedades não sejam comprometidas.

Porém, o mercado atual ainda não possui ferramentas suficientes para garantir a conservação correta das vacinas durante todo o processo de transporte. Em contrapartida, são ofertados procedimentos de elevada eficiência que reduzem as chances de que ocorram danos a elas.

Dentre essas opções para otimizar o transporte estão maletas e caixas térmicas, acumuladores térmicos, transportes frigoríficos, termômetros digitais e infravermelhos, entre outras.

Além dessas ferramentas, é preciso ter uma equipe treinada e um procedimento estruturado para que o transporte possa ocorrer sem danos, com o manuseio e temperatura adequados.

Como manusear as vacinas?

Assim como no transporte, o armazenamento das vacinas deve ser feito em recipientes refrigerados — entre 2 e 8 °C — e que possuam termômetros para monitoramento constante. Isso permite que as vacinas sejam utilizadas posteriormente sem risco de inutilização.

É preciso que o profissional tenha cuidados ao aplicar a vacina, verificando o prazo de validade e recomendações do fabricante antes do seu uso. Além disso, é importante ter atenção ao manuseio dos frascos multidose, pois pode haver a contaminação por patógenos, como bactérias e fungos. Devido a isso, as vacinas recebem um adicional de substâncias antissépticas e conservantes.

Deve-se também ter precaução quanto ao uso de vacinas que possuem soluções com continuidade, pois elas permanecem em contato com o meio exterior após serem utilizadas. Elas jamais devem permanecer imersas na água ou ter contato direto com o gelo. A cada aspiração, deve-se furar a tampa de borracha em locais diferentes, evitando a parte central. O profissional precisa submeter o frasco ao movimento de rotação antes de aplicar a vacina, pois ela contém hidróxido de alumínio em sua composição.

É necessário ainda que os profissionais realizem a conferência de todas as vacinas recebidas, analisando se foram transportadas na temperatura adequada e se não sofreram nenhuma avaria. Caso seja identificado algum problema, o lote deve ser recusado e os responsáveis pelo fornecimento e transporte devem ser comunicados.

Todos esses cuidados são necessários para que as vacinas possam ser utilizadas em benefício da saúde! Quer saber mais sobre esse assunto? Leia também esse outro post aqui do blog e aprenda a armazenar as vacinas!

banners_comoconstruircarreira_post

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba nossas novidades.