Hipolabor ensina: Como administrar os medicamentos para idosos

Hipolabor ensina: Como administrar os medicamentos para idosos

Com o envelhecimento da população, surgem as doenças da velhice somadas a enfermidades que perduram nessa idade. Esse cenário proporciona o aumento no consumo de medicamentos para idosos.

Pacientes idosos consomem diariamente, no mínimo, quatro medicamentos para tratar agravos pequenos de saúde ou doenças crônicas. Enquanto alguns idosos conhecem profundamente seus medicamentos e como utilizá-los, outros apresentam dificuldade em reconhecer, armazenar e administrar suas medicações.

A administração de medicamentos é a primeira etapa para garantir a eficácia da terapia medicamentosa, pois é através dela que o princípio ativo chegará à circulação sanguínea e exercerá seu efeito terapêutico. Devido à complexidade do processo de envelhecimento, alguns idosos perdem a capacidade de engolir comprimidos e outros precisam de medicações administradas por via parenteral (subcutânea, intramuscular ou endovenosa).

É importante seguir algumas recomendações na administração de medicamentos em idosos, como verificar o nome do medicamento e a dosagem que será administrada e preparar os materiais importantes para a aplicação quando necessário. Se a administração de medicamentos não for realizada adequadamente nos idosos, pode ocorrer perda de efeito ou manifestações tóxicas.

A seguir listamos cinco informações que podem ser úteis ao administrar medicamentos em idosos.

Caixa para os medicamentos de uso constante

Mantenha os medicamentos em suas embalagens originais e não descarte as bulas. Coloque todos os medicamentos dentro de uma caixa transparente (de preferência), para favorecer a visualização do conteúdo. Assim fica mais fácil verificar o estoque dos medicamentos e os que estão com prazo de validade próximo.

Tabela com o horário de administração dos medicamentos

É importantíssimo organizar essa tabela inserindo o nome dos medicamentos, a quantidade que será administrada, o horário e as orientações quanto à utilização (p. ex.: jejum, depois do almoço, hora de dormir). Essa tabela deve ficar disponível em lugar de fácil acesso para todos que residam com o idoso.

Idosos com dificuldade de engolir comprimidos

Considere a possibilidade de macerar os comprimidos, ou seja, triturar os pedaços e misturar com um pouco de água. Contudo, verifique na bula do medicamento ou converse com o farmacêutico sobre essa possibilidade, pois alguns comprimidos não podem ser partidos. Caso o idoso tenha vômito em um período de até 30 minutos após a administração,  é aconselhável  administrar o medicamento novamente.

Medicamentos para idosos na forma de injeção 

Pacientes que necessitam de injeção subcutânea de medicamentos, como os diabéticos, precisam realizar o chamado rodízio nos locais de aplicação para evitar o incômodo e o acúmulo irregular de gorduras. Se, no dia anterior, a aplicação foi no braço esquerdo, na próxima alterne para o braço direito. Conforme recomendações do fabricante, agulhas e seringas não devem ser reutilizadas.

Descarte de medicamentos

Os medicamentos vencidos devem ser separados dos demais. Os comprimidos e cápsulas devem ser mantidos nos blísteres e dentro da caixa. Quando o medicamento for líquido, coloque uma embalagem extra para evitar o vazamento e jamais descarte no vaso sanitário. Leve para o centro de saúde mais próximo de sua residência ou a uma drogaria que faça esse recolhimento.

Se gostou de aprender sobre medicamentos para idosos, saiba mais sobre bulas.

 

banners_8dicas_post

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba nossas novidades.