Baixa imunidade? 5 formas de melhorar o sistema imunológico

Baixa imunidade? 5 formas de melhorar o sistema imunológico

Muitas vezes, sintomas como cansaço, queda de cabelo ou gripes constantes passam despercebidos no nosso dia a dia. Acreditamos que não passam de situações normais quando, na verdade, são sinais de uma baixa imunidade.

Por isso, quando elas se tornam frequentes, devemos tratar com atenção e procurar o acompanhamento de um profissional qualificado. Mas, melhor do que remediar, é sempre atuar na prevenção de problemas que afetem nossa saúde e bem-estar.

Para conhecer algumas dicas práticas sobre como melhorar o seu sistema imunológico e afastar doenças, não deixe de ler o post a seguir.

1. Manter uma alimentação balanceada

Tudo aquilo que faz parte da rotina alimentar tem influência no funcionamento do nosso organismo. Se uma pessoa se alimenta apenas para saciar sua fome, sem se preocupar com a qualidade dos alimentos, é bem provável que aumente a sua vulnerabilidade à doenças.

Diante disso, alimentar-se bem e suprir as necessidades nutricionais do corpo é fundamental para manter uma boa saúde e as células de defesa ativas. O chá verde, o alho e o mel são bons exemplos para serem incluídos na dieta.

Mas, no geral, dentre as substâncias mais recomendadas para fortalecer o sistema imunológico estão:

  • vitamina C (laranja, limão, gengibre, frutas cítricas);
  • vitamina A (cenoura, couve, abóbora);
  • vitamina E (grãos, folhas verdes, óleos vegetais);
  • ômega 3 (salmão, atum, linhaça);
  • ácido fólico (vegetais verde escuro, feijão, cogumelos);
  • zinco (carne bovina, nozes, amêndoas).

Portanto, montando um cardápio variado e balanceado — se preferir, com a ajuda de um nutricionista — é possível favorecer a imunidade, reduzindo as chances de deficiências e suas complicações.

2. Praticar exercícios físicos

Os exercícios físicos são responsáveis por manter o corpo sempre ativo, estabelecendo uma comunicação entre os sistemas nervoso, endócrino e imunológico. Consequentemente, são reduzidas as chances de doenças cardiovasculares, problemas respiratórios, digestivos, entre outros.

Ao mesmo tempo, a prática muito intensa ou sob pressão pode estar ligada ao aumento do estresse e da ansiedade, impactando negativamente a imunidade. Assim sendo, é mais recomendável manter uma boa regularidade na prática de exercícios moderados, de acordo com a condição física de cada um e sem exageros.

3. Evitar o uso desnecessário de medicamentos

Esse é um pecado cometido por muitas pessoas, até mesmo inconscientemente. Mas a verdade é que o consumo de medicamentos sem uma real necessidade pode afetar os anticorpos e todo o sistema imunológico.

O uso indevido de antibióticos, por exemplo, acaba sendo prejudicial por aumentar a resistência de algumas bactérias. Não é por acaso que esse tipo de medicação entrou para a lista dos remédios controlados.

Por isso, nada de “aproveitar” os comprimidos que sobraram na gaveta, a não ser em casos que o consumo seja com prescrição e orientação médica!

4. Dormir bem

Assim como é importante manter o corpo ativo, também é essencial dar a ele um período de descanso. Mas, se as noites forem mal aproveitadas, dificilmente a energia será revigorada como deveria.

O organismo entra em um ciclo desgastante, acumulando estresse e tensões, já que durante o sono é que diversos hormônios importantes são liberados para equilibrar o corpo. Então, a longo prazo, a falta de sono pode causar efeitos como perda de memória, distúrbios de humor, desatenção, cansaço e, claro, uma baixa imunidade.

5. Eliminar maus hábitos

Qualquer excesso pode fazer mal à saúde, sobretudo quando diz respeito à substâncias tóxicas como álcool, cigarro e outras drogas. Da mesma maneira, os exageros alimentares também são negativos, sendo a gordura e o açúcar os mais nocivos.

É por isso que o corpo tende a ficar mais fraco e sem disposição, pois a capacidade de respostas das células é afetada. Logo, é bom que esses hábitos sejam abandonados o quanto antes para não prejudicarem a resistência do organismo.

E aí, conseguiu aprender um pouco mais sobre como evitar uma baixa imunidade? De qualquer forma, é sempre bom procurar um médico ao notar sintomas incomuns. Se ainda restou alguma dúvida, deixe um comentário e conte para a gente!

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba nossas novidades.